Caso de turistas que não conseguiram entrar no Brasil movimenta a internet

Caso de turistas que não conseguiram entrar no Brasil movimenta a internet

Americanos são amigos da cantora Anitta e artista usou as redes sociais para criticar burocracia de entrada no país

A proposta do Ministério do Turismo em isentar o visto para turistas de quatro países – Estados Unidos, Japão, Canadá e Austrália – ganhou um apoio de peso na última semana. A cantora Anitta comentou em suas redes sociais a dificuldade que amigos americanos encontraram para obter o visto de entrada para o Brasil. A ideia é que os visitantes participassem de seu aniversário de 24 anos. No Instagram, a cantora relatou que o processo já dura um mês e a autorização para a entrada no país ainda não foi obtida.

No Twitter, o Ministério do Turismo respondeu a cantora e explicou a proposta da Pasta para a isenção de visto. O post “PREPARA @Anitta! Se tudo der certo, seus amigos gringos virão para os seus próximos aniversários”. O perfil da cantora na rede social interagiu com o do MTur e concordou que a economia brasileira sairá ganhando com a medida.

De acordo com a Organização Mundial do Turismo (OMT), medidas de facilitação de viagens, como a dispensa do visto, podem gerar um aumento de até 25% no fluxo dos destinos envolvidos. Usando como base este estudo e o histórico dos gastos dos turistas dos países beneficiados, projeta-se uma receita de até R$ 1,4 bilhão com a medida em dois anos.

“Esses números comprovam que a grande beneficiada com a medida de isenção de vistos será a economia brasileira. O turismo é um grande gerador de emprego e renda e atualmente temos 12 milhões de brasileiros em busca de um posto de trabalho. Tenho absoluta convicção que o turismo pode ajudar a solucionar essa questão”, afirmou o ministro do Turismo, Marx Beltrão.

OLIMPÍADA – No período olímpico, o Ministério do Turismo testou a iniciativa, dispensando o visto no período de 1º de junho a 18 de setembro. Dos 163.104 turistas dessas quatro nacionalidades que entraram no país nesse período, 74,06% usaram a dispensa do visto e mais de 85% disseram que a manutenção da isenção de vistos facilitaria um retorno ao país. Estes estrangeiros deixaram US$167,7 milhões na economia nacional, aproximadamente 8,68 vezes a mais que o valor que o Brasil deixou de arrecadar em taxas consulares.

Em fevereiro, entidades de classe que representam o setor produtivo do turismo divulgaram uma Carta Aberta em Defesa do Turismo, na qual manifestam preocupação sobre o andamento da proposta de isenção de vistos a países estratégicos. O documento foi assinado por 28 associações do mercado de turismo e pela maior agência de viagens do país.

FONTE:SITE MINISTÉRIO DO TURISMO

Compartilhe